19 de agosto de 2008

[EBP-Veredas] Atividade em Campo Grande



Heu “Reusement”

Nos dias 01 e 02 de agosto de 2008, o psicanalista e médico psiquiatra Dr. Jorge Forbes veio a Campo Grande para participar de uma conferência organizada pela Escola Brasileira de Psicanálise - Delegação de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso. Forbes, que atua no Estado de São Paulo, é Membro das Escolas Brasileira e Européia de Psicanálise, Presidente do Instituto de Psicanálise Lacaniana e Diretor da Clínica de Psicanálise do Centro de Estudos do Genoma Humano do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo. Suas duas conferências abordaram temas intrigantes que nos fazem pensar como perceber o novo ser humano imerso a grandes transformações no campo da ciência, principalmente na biologia e na genética. “Por que a genética provoca o avanço da Psicanálise”, título da primeira conferência, apontou a responsabilidade subjetiva de um sujeito frente a um diagnóstico de doença neuromuscular. A relação unívoca entre genótipo e fenótipo não existe, segundo Mayana Zatz, geneticista do grupo Genoma, da USP. Segundo Forbes, essa relação abrange outros fatores, o que proporciona a oportunidade de um sujeito, acometido pela doença, descobrir formas singulares para se haver com esse encontro. Forbes afirma que muitas pessoas optam em buscar na sociedade formas de como se comportar a partir de então. Como na sociedade já se é estipulado o que é bom e o que é ruim, percebe-se um fenômeno que denominou vírus RC (resignação-compaixão). Há uma resignação por conta do paciente e uma compaixão por parte da família, por conseguinte, há uma piora imediata no quadro do paciente, uma aceleração na progressão da doença e uma piora no estado da família. No segundo dia da conferência, sob o título “A felicidade na clínica de Jacques Lacan”, Forbes questiona o conceito de felicidade nos dias atuais. Tomando como paradigmas as reflexões de renomados estudiosos como o sociólogo Giorgio Agambem, o surrealista Michel Leiris, Alain Didier-Weil e citando o poeta Manoel de Barros, o psicanalista Jorge Forbes concluiu que a felicidade está apoiada no desejo particular de cada um e que muito foi perdido na ânsia em se adaptar aos padrões sociais. A Delegação agradece, com entusiasmo, a presença de Jorge Forbes em Campo Grande.