9 de noviembre de 2016

IPLA: O Mundo - Visto pela Psicanálise. Nº 170

O Mundo - Visto pela Psicanálise
Facebook
Twitter
28 de outubro de 2016 Nº 170
Um espelho do Real
Um espelho do Real
Na psicanálise, a definição do ser humano é exatamente aquilo que não se sabe. É a pedra no meio do caminho. É o nada, a falha, o gozo. É o desejo. Ou, se preferirmos o poeta Arthur Rimbaud, o "Eu é um Outro". Ou seja, eu só consigo ser quando outro sou. Na mesma linha, Jacques Lacan corrige Descartes, em seu "Penso, Logo Existo". Para Lacan, é diferente: "Eu penso onde não sou. Sou onde não penso" – comenta a autora do texto que abre esta edição, no relato da última reunião do curso semanal de Jorge Forbes, no IPLA.
Mais ainda:
. Rádio Lacaniana
. Não há mais saber absoluto
. Direito, regulação e auto regulação
E se formos além?
Sessão curta
E se formos além?
No curso A Clínica Psicanalítica de TerraDois – o sinthoma, de Jorge Forbes, no IPLA, trabalhamos as consequências do pós-humanismo na subjetividade humana e a posição da psicanálise. Como uma jornalista lacaniana lê isso? Por Gisele Vitória. LEIA MAIS
Sessão curta
Um dos tesouros que o site do IPLA recuperou recentemente foi a Rádio Lacaniana. O podcast sobre a Sessão Curta, com Jorge Forbes, foi um dos primeiros a serem apresentados, em 2005. Clique para ouvir. LEIA MAIS
Receitas modernas em um mundo mutante?
O Vetor Infinito
Receitas modernas em um mundo mutante?
O capitalismo, na pós-modernidade, caracteriza-se como inconstante, em permanente revolução, capaz de se desmanchar no ar. Como sair da posição de refém do presente e reinventar o futuro da mudança organizacional? Por Dagmar de Castro. LEIA MAIS
O Vetor Infinito
Quais desafios serão enfrentados, sob o ponto de vista da relação entre a Psicanálise e o Direito, num ambiente que se mostra cada vez mais transumano, autorregulado, horizontal e tecnológico? Por Tatiana Valladares. LEIA MAIS
Alô Psicanálise
Alô Psicanálise

_












__,_._,___

No hay comentarios: