23 de mayo de 2014

IPLA: O Mundo - Visto pela Psicanálise. Nº 80




23 de maio de 2014       Nº 80

Quando não há respostas prontas...
Nesta edição:

• a inquietante estranheza da experiência psicanalítica através de um seriado de TV

• ciência e psicanálise: será mesmo o real da ciência incompatível com o real da psicanálise? Há dois reais?

• a greve dos ônibus escancara os territórios da anomia

• quando a vida se esgarça.

PSI

Há ciência inútil?


De Buenos Aires, Juan Jorge Michel Fariña comenta a série da televisão PSI, ambientada na cidade de São Paulo – que, segundo ele, propicia intensidade às questões da vida e da morte. LEIA MAIS

O que se pode esperar da ciência? Que ela nos forneça novas tecnologias? Marcelo Veras analisa a questão comentando a diferença entre o real da ciência e o real da psicanálise.LEIA MAIS


Na sola do tênis

Flashes de Real


Lei é ordem? A lei não dá conta do caos gerado pelas últimas manifestações. O que sustentará uma nova ordem? Dorothee Rüdiger confia na capacidade de invenção do paulistano. LEIA MAIS

O que dizer diante da experiência da morte? Nos três flashes que apresenta, Claudia Riolfi afirma que seu enfrentamento, inclusive, é condição para o amor. LEIA MAIS

Descrição: http://spaces.mandic.com.br/emkt/dados/17724/17458/Image/template/news_ipla_11.jpg

Sábados no IPLA








__,_._,___
-->

No hay comentarios: