31 de marzo de 2017

IPLA: O Mundo - Visto pela Psicanálise. Nº 173





Ecos da nossa Conversação
A Conversação Clínica "Sintoma para que te quero" – O sintoma de Freud a Lacan – encerrou as atividades do IPLA de 2016. Sob a direção de Jorge Forbes, foram três dias de discussão a partir de trabalhos como A ética da psicanálise por meio dos filmes; O sintoma na psicanálise – através de um caso clínico e de três trabalhos do Corpo de Formação do IPLA enfocando o triunfo da religião, a mulher e a drogadição; O sintoma na medicina – na psiquiatria, na neurologia, na UTI e na psiquiatria forense; Genética e Psicanálise.
Esta edição traz o olhar da jornalista Gisele Vitória, que esteve presente na Conversação, em São Bento do Sapucaí, de 9 a 11 de dezembro.
Boas festas e até fevereiro!

Do cinema à UTI - Entrevista

Três corridas de Lola, a Antígona pós-moderna


"As pessoas sofrem de serem pessoas de um filme só. Quando você começa a perceber, em sua análise, que pode contar o filme de diversas formas, você muda a sua posição subjetiva e se faz responsável na versão que você quer dar ao seu próprio filme" – diz Jorge Forbes em entrevista à jornalista Gisele Vitória. LEIA MAIS

O psicanalista Juan Jorge Michel Fariña, professor da Universidade de Buenos Aires, abriu a Conversação Clínica IPLA com a conferência "Corre, Antígona, corre: ética y sinthome". Tendo o cinema como base de seu trabalho sobre a ética da psicanálise na pós-modernidade, ligou as pontas de sua apresentação com cinco filmes. Por Gisele Vitória. LEIA MAIS


A droga, a fé e o feminino

O fracasso, o inconsciente e o amor


Gisele Vitória comenta os três trabalhos apresentados pelos alunos dos Cursos Intermediário e Fundamental "De Freud a Lacan" na Conversação Clínica do IPLA 2016: "O triunfo sobre uma ilusão"; "O poli verso feminino"; e "Sim... toma! A marvada droga". LEIA MAIS

Dan, portador de Distrofia Miotônica de Steinert, tentava largar as drogas frequentando reuniões dos Narcóticos Anônimos. Satisfazia-se com a espetacularização de sua desgraça e sofria com a dificuldade em enfrentar o desejo feminino. Como esse caso clínico apresentado na Conversação do IPLA ressoou em Gisele Vitória?. LEIA MAIS










No hay comentarios: