8 de diciembre de 2016

IPLA: O Mundo - Visto pela Psicanálise. Nº 166




Incidências do real
"A morte é o que excede as dimensões da vida. A morte é um excesso. A morte não está no além, está no mais além das dimensões da vida. A neurose, em seu reiterado recurso à dúvida faz compromissos de postergação. O poeta, pelo contrário, em contrassenso diz: não temos tempo de temer a morte." (Jorge Forbes: Há Via)
Nesta edição:
. A sedução da completude
. Tempo de paralimpíadas
. Mudanças organizacionais
. Mérito e democracia
O que volta ao mesmo lugar
A sedução da deficiência
O discurso psicanalítico inclui a falta, enquanto alguns filósofos não conseguem gerar um pensamento que inclua o real. Como fazemos para competir com a sedução da completude? Por Gisele Vitória. LEIA MAIS
As paralimpíadas não apelam ao politicamente correto, nem à compaixão. Por que nos tocam? Liége Lise comenta em quatro notas a abertura das paralimpíadas no Brasil. LEIA MAIS
Mudança organizacional em tempos mutantes?
Premio al mérito
As soluções já testadas pelas bússolas dos séculos anteriores não funcionam mais. Como lidar com as mudanças organizacionais na pós-modernidade? Por Dagmar P. de Castro. LEIA MAIS
A aparência democrática da medida do mérito individual esconde a homogeneização, a exclusão do fracasso. A angústia sempre trará seu testemunho no corpo. Por Patrica Gorocito. LEIA MAIS
Alô Psicanálise

__._,_._