29 de diciembre de 2016

IPLA: O Mundo - Visto pela Psicanálise. Nº 172


Sintoma, para que te quero?
No século XXI, os sintomas não são os mesmos da época de Freud. Os sintomas da pós-modernidade são novas expressões do sofrimento subjetivo e trazem como marca o Real; como consequência, a impossibilidade de interpretação do sentido. A Conversação Clinica do IPLA 2016, sob coordenação de Jorge Forbes, e que terá como convidados a Professora Mayana Zatz, da USP, e o Professor Juan Jorge Michel Fariña, da Universidad de Buenos Aires, debaterá os sintomas atuais e suas manifestações na clínica, como também nos campos da arte, da genética e da medicina.
Ainda nesta edição:
. Cirurgia – a sublime ação da psicanálise
. Desejo de ser mãe

. O amor nos tempos da internet
Conversação Clínica do IPLA
Desata o nó e o nó diz ata-me
Sintoma, para que te quero? – O sintoma de Freud a Lacan – é o tema da Conversação Clínica do IPLA, que encerra as atividades de 2016. Será em São Bento do Sapucaí, de 9 a 11 de dezembro. Participe! LEIA MAIS
"Devemos elevar a psicanálise à dignidade da cirurgia", diz Lacan. O psicanalista não explica, implica; com o corte, ele intervém no curto circuito da palavra - tema trabalhado por Jorge Forbes em seu curso semanal. Por Gisele Vitória. LEIA MAIS
A nova economia do amor: criar os filhos
A relação sexual existe, e ela está na internet
O que é ser mãe, hoje? Não seriam elas as parteiras de outras formas de organização de um mundo? Para responder, Dagmar Pinto de Castro comenta dois movimentos de mães: o Maternativa e o Cientista que virou mãe. LEIA MAIS
Ficar, deletar, estão na mesma "vibe" dos sites de encontros ParPerfeito, Tinder e Ashley Madison. Como podemos tratar essa migração, no ambiente virtual, do campo do desejo para o campo da demanda? É o que analisa Marcelo Veras. LEIA MAIS


No hay comentarios: