21 de enero de 2011

[EBP-Veredas] Diário do Americano n.9




Número 09
20 de janeiro de 2011

EDITORIAL

Neste número, vale conferir trechos do artigo La salud mental, lo inevitable de una totalidad fallida , de Guillermo A. Belaga. O autor nos brinda com uma interessante reflexão sobre o que falha na saúde mental e os impasses de suas políticas, a partir de uma articulação com a invenção, e com a atualidade da histeria. Quando o programa da saúde mental, e seu imaginário narcisista, complacente e auto-erótico, fracassam, irrompe a angústia, e com ela, o contingente e incalculável do gozo feminino. Aí, a psicanálise encontra sua razão de existir.
O texto está disponível na íntegra em Textos on-line, no site do V ENAPOL http://www.ebp.org.br/enapol .

Vocês encontrarão também, o link para a Seção Debates, inaugurada com os quatro primeiros números do Hacia ENAPOL, lista de discussão promovida pela Direção Executiva e pela Comissão Científica da EOL.
Na seção Recados das Comissões, noticiamos um comunicado da Comissão Organizadora sobre as datas e horários das atividades que irão preceder o V ENAPOL.
Não deixem de conferir, na íntegra, lembrete da Comissão Científica, para quem deseja enviar seus argumentos para pré-seleção.
Divulgamos também o cronograma das Atividades Preparatórias da EBP.
Boa leitura!

Lucíola Freitas de Macêdop/ Coordenação do Diário do Americano


La salud mental, lo inevitable de una totalidad fallida
Guillermo A. Belaga
Invención
... el descubrimiento freudiano reconoce una apuesta por la palabra en tanto lo que puede y no puede transformar lo real, pero siempre conservando en esta operación un horizonte de invención, de permitir que el sufrimiento tenga una nueva subjetivación a partir de las fallas de lo universal, como respuesta a lo mortífero del superyó.
Biopolítica
... hay dos escenarios biopolíticos del cuerpo: uno que se presenta bajo la idea del cuerpo sano, bello, provocador, o el otro, el cuerpo vulnerable o en riesgo, apareciendo el par “vulnerabilidad física /riesgo”.
Resilencia
... se propone que la posibilidad de soportar bien un trauma pareciera estar ligado a una constitución individual, a un cuerpo biológico con mayor o menor resilencia .
Histeria
... creo que hay que reafirmar la dignidad y la actualidad de la histeria, en el punto donde la histeria se posiciona como desafío y exceso... Me parece que situarse desde este planteo como reverso de la biopolítica, desde la histeria, también es situarse en otra posición ética frente a los pacientes que nos consultan...
Angustia
... este imaginario de seguridad ligado a un ideal narcisista, complaciente, auto erótico, tarde o temprano fracasa, este programa fracasa y ahí surge la angustia traumática...
Fracaso
... Es por supuesto una contingencia en que la gente consulta. Ese momento pone en cuestión toda esa certeza que quieren volcar sobre la imagen como organizadora de los cuerpos y de los sujetos, el imaginario de seguridad fracasa...
... afirmaría que mientras irrumpa la angustia, y lo contingente e incalculable del goce femenino se haga presente más allá de las identificaciones imaginarias, el psicoanálisis va a tener su razón de existir. Porque es el psicoanálisis el que puede leer esos momentos de “fracaso”,y de abrir la posibilidad de alcanzar un saber y un hacer más vivible con la “locura” de cada uno.
Leia mais...


LINKS DEBATES

Seção Debates – Hacia el V ENAPOL
Hacia el V ENAPOL - número 04 Contribución: Marisa Chamizo, Adrian Scheinkestel, Estela Carrera, Oliden Ruben Lopez
Hacia el V ENAPOL - número 03 Contribución: Clara Schor Landman, Daniel Millas, Pilar Ordóñez
Hacia el V ENAPOL - número 02 Contribución: Ernesto Sinatra, Adriana Luka, Mirta Berkoff, Roxana Chiatti
Hacia el V ENAPOL - número 01 Contribución: Graciela Musachi,Graciela Musachi,Ennia Favret,Cristina de Bocca


Recados das Comissões:

Comissão Organizadora
Comunicado sobre datas e horários das atividades que precedem o V ENAPOL
O V ENAPOL será precedido de atividades dos Institutos, Redes e Laboratórios ligados ao Campo Freudiano. Teremos Seminário do INES, Conversação dos Institutos Brasileiros e Encontros do CEREDA e do CIEN. Datas e horários estão sendo definidos. Pedimos que se informem com os representantes locais antes de agendarem a data de chegada.
O Diário do Americano avisará quando tudo estiver definido. Informamos também que a festa do V ENAPOL, que ninguém pode perder, será na noite do dia 10, sexta-feira, antecedendo o evento.Comissão Organizadora do V ENAPOL

Comissão Científica
Prazo para envio de argumento para seleção:A seleção dos trabalhos será feita em duas etapas:- Até 31/01/2011: enviar um argumento (de até 1500 caracteres incluindo espaços).
A comissão científica realizará, a seguir, uma pré-seleção a partir dos argumentos, visando o conteúdo, mas também o necessário recobrimento temático.- Até 31/03/2011: caso seu argumento tenha sido selecionado, enviar o trabalho completo (de até 6000 caracteres incluindo espaços).Orientações aos autores:
- Contamos com os textos que transmitam como uma prática com a psicanálise se faz "não sem" a loucura de cada um.
- Cada trabalho deve se inserir em um dos seis eixos temáticos (cf. abaixo).- Os textos serão sempre de autoria individual, mas podem ser o produto obtido a partir de um trabalho coletivo (cartéis, núcleos de investigação etc).
Só serão submetidos à seleção os envios que satisfaçam as seguintes condições:
1 - Arquivo em formato word: Times New Roman, tamanho 12, espaço 1,5.
2 - O título do arquivo deve ser imperativamente o do nome do autor (nome seguido de sobrenome) e não o título do trabalho.
3 - No cabeçalho, tanto do argumento quando do texto propriamente dito, deve constar o título do trabalho, o nome do autor e o eixo temático em que o trabalho se insere, assim como, se for o caso, do coletivo a partir do qual ele se originou.
4 - Enviar o arquivo como anexo em mail para aluluho@gmail.com com cópia para venapol@litura.com.br .
O mail deverá ter como assunto: "V ENAPOL + sobrenome do autor+eixo temático".
Eixos temáticos:
1. As surpresas de uma fala: as formações do inconsciente e seus efeitos com relação às identificações exigidas pelo mestre contemporâneo;
2. A loucura que estrutura: a função da paranóia e da debilidade na constituição do laço social, o sintoma como o singular que faz laço. Leia mais...
3. Artifícios de socialização: sublimação, invenção e a loucura de cada um. Leia mais...
4. Lei e gozo: a miragem do gozo do Outro, culpa e responsabilidade.
5. Sucessos e fracassos na educação: ou “quando o resto ensina”. Leia mais...
6. A quantificação da vida: a mística da avaliação e a eficácia da psicanálise.
Comissão de Divulgação
Fiquem atentos ao calendário das Atividades Preparatórias!
Fevereiro 2011
Preparatória do V Enapol na Médiathèque de la Maison de France, no Rio De Janeiro: A LOUCURA DE CADA UM - Perspectivas da psicanálise Dia: 18 de fevereiro, às 18:30 Local: Av. Presidente Antônio Carlos, 58 / 11º andar, Bairro Castelo Com: Romildo do Rêgo Barros e Paula Borsói.
Março 2011
Noites Americanas, na EBP-Minas GeraisA ação lacaniana no tratamento das exceções Dia: 14 de março, às 20:30Local: Sede da EBP-MG. Rua Felipe dos Santos, 588, Bairro de LourdesCom: Ana Lúcia Lutterbach Holck e Sérgio de Castro. Coordenação: Elisa Alvarenga.
Abril 2011
Seminários preparatórios para o V ENAPOL, na EBP-Minas GeraisA loucura do sinthoma Dia: 19 de abril, às 20:30Local: Sede da EBP-MG. Rua Felipe dos Santos, 588, Bairro de LourdesCom: Ram Mandil. Coordenação: Frederico Feu.
Maio 2011
Seminários preparatórios para o V ENAPOL, na EBP-Minas GeraisSinthoma e delírio: a loucura de cada umDia: 17 de maio, às 20:30Local: Sede da EBP-MG. Rua Felipe dos Santos, 588, Bairro de LourdesCom: Simone Souto. Coordenação: Yolanda Vilela.



No hay comentarios: